Diariamente vemos surgir milhares de inovações, entretanto, isso não é sinônimo de sucesso nem para as empresas que as criaram e muito menos para os consumidores, que podem não ter necessidade ou não ver utilidade em usar o que está sendo lançado.

Acredite: a maior parte das startups comete “suicídio”, ou seja, morre muito antes de qualquer centavo investido recuperado, isso porque elas ignoram regras básicas do mercado como, por exemplo: a) solucionar um problema real; b) eliminar uma dor; c) sanar necessidades básicas; d) antecipar um desejo.

 

O “tamanho” e recorrência da dor

 

startup-sorocaba-sua-startup-esta-criando-uma-vitamina-ou-analgésico

Startup Sorocaba: qual dor sua startup resolve?

 

Quando estamos falando de solucionar uma dor real (lê-se problema), essa dor pode se apresentar das mais variadas formas e intensidades, sendo mais ou menos frequentes, mais ou menos intensas, passageiras ou crônicas e, portanto, para cada tipo de dor também há pelo menos um “remédio” indicado ou recomendado (lê-se solução), assim como nos casos clínicos de fato.

Alguns remédios apenas aliviam ou retardam os efeitos da dor, mas não a sanam integralmente, são opções paliativas assim como a vitamina. Outros atuam direto na dor reduzindo os sintomas e/ou sua frequência e existência, como é o caso do analgésico.

Mas o que isso tem a ver com o mundo dos negócios e com a sua startup? Acredite: T-U-D-O!

 

Sua startup está criando uma vitamina ou analgésico?

 

Agora responda: sua startup está criando uma vitamina ou um analgésico? E por quê essa resposta é importante?

Bom, além da vida ser muito curta para você criar algo que ninguém quer, é preciso lembrar também que o maior objetivo de uma empresa e de uma startup é resolver problemas

Lembre-se que, quase sempre as vitaminas são opcionais, tidas como algo que pode ser utilizado mas que, não sanam definitivamente uma dor (que já é uma dor e não algo que possa ser prevenido). Já os analgésicos são “desejados”, atuam em pontos focais que quase sempre evitarão que outras dores surjam ou se intensifiquem.

Trazendo isso para o mundo dos negócios, pense, por exemplo, qual seria a reação de uma grande indústria ao saber que existe alguma solução no mercado, para reduzir os custos da conta da energia elétrica ou ao reduzir desperdícios. A dor neste caso está relacionada aos custos e por ser recorrente qualquer empreendedor certamente quer resolvê-la.

As pessoas estão mais propensas a resolver ou evitar um problema que seja recorrente, que realmente doa, incomode. Soluções para esse tipo de dor costumam ter rápida aceitação. As pessoas compram um analgésico por fatores racionais (diminuir ou eliminar um dor) enquanto aquelas que procuram pelas vitaminas estão agindo sob a emoção, já que estão pensando apenas em solucionar temporariamente algo que poderá se tornar um problema maior no futuro.

Se a sua startup está desenvolvendo uma vitamina pense em como inseri-la na rotina das pessoas. Saiba que você está vendendo na verdade uma promessa que poderá ou não ser cumprida, já que hoje as pessoas podem não saber que tem aquela dor e, por isso, nem pensam em como resolvê-la.

 

E o que é melhor? Uma Vitamina ou um Analgésico?

startup-sorocaba-sua-startup-oferece-uma-vitamina-ou-um-analgésico

Startup Sorocaba: sua startup é uma vitamina ou analgésico?

 

A resposta para essa pergunta certamente irá depender do mercado em que você irá atuar. Não existe uma resposta certa ou errada. Antes de mais nada saiba qual problema você está se propondo a resolver. É muito comum ver empresas que estão criando problemas que não existem ou que não são tidos como problemas (da série de inovações inúteis e tenho certeza de que você conhece várias soluções assim). 

É preciso ter um olhar crítico sobre os negócios e considerar as perspectivas dos clientes. Se você está resolvendo um problema realmente validado, ok vá em frente. Do contrário, cuidado porque o maior problema neste caso pode ser a sua miopia.


E você, o que pensa sobre o assunto? Gostou do artigo? Compartilhe conosco sua opinião. Não gostou? Acha que podemos melhorar? Então nos ajude a aprimorar nosso trabalho.

Siga o Startup Sorocaba no Facebook e cadastre-se para receber nossa newsletter e para ser informado sobre todas as novidades.

Compartilhe:

Bacharel em Administração com ênfase em Marketing, especialista em Marketing (MBA em Vendas & Trade Marketing) com larga experiência, atuando no desenvolvimento de marcas, produtos e serviços, gerenciamento de projetos offline e projetos digitais. Presta consultoria na área de marketing, marketing digital e inovação, lecionando como professora convidada em cursos de graduação e MBA. Atuou como BizDev e Curadora de Projetos na Associação Brasileira de Startups (ABStartups) participando diretamente das edições do programa de acesso ao mercado Pitch Corporate (nas verticais Exportação, Educação, in-company), Pitch Gov SP, primeiro programa da América Latina em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE), maior evento da América Latina neste segmento. Atualmente é Sub - Coordenadora do Comitê de Comunidades também na Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Sócia da 4 Legacy Ventures, fundadora do Startup Sorocaba e empreendedora digital, já criou inúmeros projetos digitais e contribuiu para o desenvolvimento de outros, tendo sido também parte da equipe de algumas startups. É uma das organizadoras do Google Business Group Sorocaba, atuando diretamente como manager do Google Business Group Women, além de embaixadora de alguns projetos nacionais e internacionais na área de empreendedorismo e tecnologia (como o Technovation Challenge). Já desenvolveu atividades na Campus Party 2015, ministrou palestras e cursos sobre empreendedorismo, empreendedorismo digital e startups. Foi curadora da arena “Tech4Teens” na Virada Empreendedora 2016, mentora convidada do Comitê Acelera da FIESP, Inovativa e de programas voltados para startups onde também já integrou bancas de jurados, avaliando projetos inovadores. É Community Manager da Techstars (uma das maiores aceleradoras do mundo) e Membro do Comitê da Rede Global de Empreendedorismo, atuando como uma das líderes locais em Sorocaba. Autora de dois livros pela Câmara Brasileira do Jovem Escritor, poetisa e aventureira nas horas vagas.