Uma das grandes ilusões que um empreendedor pode ter é que basta ter um produto de qualidade que os clientes virão.
Sim, se isso de fato for verdade, eles “virão”, mas antes disso você terá que ir atrás deles. E isso implica em dizer que por melhor que seja o seu produto ele não se venderá sozinho, ou seja, as pessoas não têm obrigação de saber que a sua empresa existe e que o que você desenvolveu poderá ajudá-las de alguma forma.
E quando dizemos que as pessoas precisam saber sobre a sua empresa e o que ela faz, estamos falando muito menos de RP e muito mais de vendas – que é o traz o resultado que você precisa, no médio e longo prazo para continuar a sustentar a sua empresa.

 

Não terceirize suas vendas

 

Já falamos em alguns posts sobre alguns fatores que fizeram com que algumas startups obtivessem sucesso, e entre elas está o fato delas não terem terceirizado suas vendas. Mas o que isso quer dizer na prática? É simples: ninguém melhor que você ou sua equipe para dizer o que a sua empresa faz. Ainda que você não seja um vendedor (de profissão) é dever de todos na empresa saber de que forma ela pode ajudar os potenciais clientes. Lembre-se de que se você mesmo não acreditar naquilo que está criando ou oferecendo, ficará difícil fazer com que outras pessoas acreditem.

É importante lembrar também que um produto de qualidade não é suficiente para garantir o sucesso da sua startup. Sem dúvida é um bom começo para começar a jogar, no entanto saiba que as regras deste jogo são impostas pelos clientes (aka “mercado”).

 

Vender sem vender

 

Contraditório? Pode até parecer, mas o que queremos dizer na verdade é que muitas vezes você não precisa ser aquele vendedor chato, ansioso para concluir uma venda, a qualquer custo. Se as pessoas descobrirem que você quer ajudá-las de fato, certamente você não precisará vender nada, acredite: elas comprarão de você. Assim, é preciso que antes de mais nada, você tenha a intenção de contribuir, de realmente tornar a vida do seu cliente melhor – e não apenas de aumentar as receitas da sua empresa. E algumas startups falham exatamente nessa parte. Querem empurrar para o mercado aquilo que produziram, sem saber ao certo se o mercado quer ou precisa. E isso faz um diferença enorme, porque na verdade toda empresa existe para sanar uma necessidade do mercado logo, se não existe nenhuma necessidade, também não haveria porque a sua empresa existir. Simples assim!

Então, como vender sem vender?

Primeiro criando um produto ou serviço que atenda a uma demanda real do mercado. Só com esse passo você eliminará uma das maiores barreiras: a de acesso a um mercado. Depois encontrando uma solução que se adeque a um mercado suficientemente atrativo (e não o contrário). Quando essa equação fechar, você terá conseguido o que nós chamamos de product/market fit. Terceiro ponto, mas não menos importante: dizendo para esse mercado que você existe (e saiba que se você pretende atuar no mercado B2B, prospectar clientes é essencial).

As estratégias para atrair/reter clientes podem variar muito: inbound marketing, outbound, inside sales, field sales, etc., e a definição de uma estratégia não depende apenas da sua capacidade de investimento, mas sim prioritariamente do seu público-alvo. E aqui vai mais uma dica: copiar uma estratégia só porque deu certo em outra empresa pode ser um fiasco. Se for copiar, ao menos seja esperto e contextualize ou adapte ao seu modelo de negócios.

 

Startup Sorocaba: Vender é uma arte e habilidade que pode ser adquirida, portanto, não terceirize suas vendas

 

Vender é uma arte e habilidade que pode ser adquirida, portanto, não terceirize suas vendas! Prefira estar perto daquelas pessoas que vão ajudar a fazer da sua empresa algo sempre melhor: os clientes.

Então… bora lá em busca dos clientes!


E você, o que pensa sobre o assunto? Gostou do artigo? Compartilhe conosco sua opinião. Não gostou? Acha que podemos melhorar? Então nos ajude a aprimorar nosso trabalho.

Siga o Startup Sorocaba no Facebook e cadastre-se para receber nossa newsletter e para ser informado sobre todas as novidades.

Compartilhe:

Bacharel em Administração com ênfase em Marketing, especialista em Marketing (MBA em Vendas & Trade Marketing) com larga experiência, atuando no desenvolvimento de marcas, produtos e serviços, gerenciamento de projetos offline e projetos digitais. Presta consultoria na área de marketing, marketing digital e inovação, lecionando como professora convidada em cursos de graduação e MBA. Atuou como BizDev e Curadora de Projetos na Associação Brasileira de Startups (ABStartups) participando diretamente das edições do programa de acesso ao mercado Pitch Corporate (nas verticais Exportação, Educação, in-company), Pitch Gov SP, primeiro programa da América Latina em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE), maior evento da América Latina neste segmento. Atualmente é Sub - Coordenadora do Comitê de Comunidades também na Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Sócia da 4 Legacy Ventures, fundadora do Startup Sorocaba e empreendedora digital, já criou inúmeros projetos digitais e contribuiu para o desenvolvimento de outros, tendo sido também parte da equipe de algumas startups. É uma das organizadoras do Google Business Group Sorocaba, atuando diretamente como manager do Google Business Group Women, além de embaixadora de alguns projetos nacionais e internacionais na área de empreendedorismo e tecnologia (como o Technovation Challenge). Já desenvolveu atividades na Campus Party 2015, ministrou palestras e cursos sobre empreendedorismo, empreendedorismo digital e startups. Foi curadora da arena “Tech4Teens” na Virada Empreendedora 2016, mentora convidada do Comitê Acelera da FIESP, Inovativa e de programas voltados para startups onde também já integrou bancas de jurados, avaliando projetos inovadores. É Community Manager da Techstars (uma das maiores aceleradoras do mundo) e Membro do Comitê da Rede Global de Empreendedorismo, atuando como uma das líderes locais em Sorocaba. Autora de dois livros pela Câmara Brasileira do Jovem Escritor, poetisa e aventureira nas horas vagas.