Um dos momentos mais importantes na fase de desenvolvimento de uma startup é, sem dúvida alguma, a do desenvolvimento e validação do MVP, ou seja, da validação da ideia ou do modelo de negócios, mas em meio a tantos tipos de MVP, qual será o mais indicado para sua startup?

 

Tipos de MVP

 

  • MVP Fumaça: um simples anúncio ou landing page do produto/serviço. Tem o objetivo de fazer uma rápida divulgação da ideia.
  • MVP Concierge: MVP focado em conseguir os primeiros clientes para sua startup. Esses clientes receberão um tratamento “concierge”, com total atenção da equipe. Esse tipo de MVP não permite grande escala, mas traz profundo conhecimento das necessidades dos clientes, permitindo ajustar a ideia ao modelo mais adequado antes de escalar;
  • MVP Mágico de Oz: antes de programar as automatizações do produto/serviço, se colocam pessoas executando “atrás das cortinas” grande parte das tarefas, até definir o que é essencial para o produto atender às necessidades dos clientes dispostos a pagar;
  • MVPs duplos: duas versões diferentes de MVP são lançadas ao mesmo tempo, a fim de testar se são provocados diferentes comportamentos nos clientes;
  • MVP Protótipo: se constrói um protótipo funcional para realizar os testes necessários com clientes;

 

mpv-startups-startup-sorocaba

MVP: você sabe qual é o melhor tipo para sua startup?

 

Por quanto tempo validar o MVP?

 

Até obter a resposta para seguinte pergunta: “minha startup está obtendo progresso suficiente para acreditar que a hipótese principal original é correta ou é hora de mudar?”.

Aqui fica ainda um alerta! É preciso ter cuidado com as chamadas métricas da vaidade. Muitas vezes por acreditar muito na ideia e na certeza de que a hipótese não necessitaria nem sequer ser validado, o empreendedor pode ficar “cego”.

Lembre-se: contra fatos não há argumentos, mas desde que esses fatos realmente venham a contribuir para o sucesso da sua startup. Selecione métricas que realmente comprovarão a viabilidade do seu negócio, ou seja, as chamadas métricas acionáveis que o ajudarão a validar a ideia e saber se a sua startup está no rumo certo (não deixem de acompanhar o Startup Sorocaba. Em breve falaremos sobre métricas em um post específico).

É hora de colocar sua ideia em prática? Escolha um tipo de MPV, colete todos os feedbacks e boa sorte! Get out of the building!

 


E você, o que pensa sobre o assunto? Gostou do artigo? Compartilhe conosco sua opinião. Não gostou? Acha que podemos melhorar? Então nos ajude a aprimorar nosso trabalho.

Siga o Startup Sorocaba no Facebook e cadastre-se para receber nossa newsletter e para ser informado sobre todas as novidades.

Compartilhe:

Bacharel em Administração com ênfase em Marketing, especialista em Marketing (MBA em Vendas & Trade Marketing) com larga experiência, atuando no desenvolvimento de marcas, produtos e serviços, gerenciamento de projetos offline e projetos digitais. Presta consultoria na área de marketing, marketing digital e inovação, lecionando como professora convidada em cursos de graduação e MBA. Atuou como BizDev e Curadora de Projetos na Associação Brasileira de Startups (ABStartups) participando diretamente das edições do programa de acesso ao mercado Pitch Corporate (nas verticais Exportação, Educação, in-company), Pitch Gov SP, primeiro programa da América Latina em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE), maior evento da América Latina neste segmento. Atualmente é Sub - Coordenadora do Comitê de Comunidades também na Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Sócia da 4 Legacy Ventures, fundadora do Startup Sorocaba e empreendedora digital, já criou inúmeros projetos digitais e contribuiu para o desenvolvimento de outros, tendo sido também parte da equipe de algumas startups. É uma das organizadoras do Google Business Group Sorocaba, atuando diretamente como manager do Google Business Group Women, além de embaixadora de alguns projetos nacionais e internacionais na área de empreendedorismo e tecnologia (como o Technovation Challenge). Já desenvolveu atividades na Campus Party 2015, ministrou palestras e cursos sobre empreendedorismo, empreendedorismo digital e startups. Foi curadora da arena “Tech4Teens” na Virada Empreendedora 2016, mentora convidada do Comitê Acelera da FIESP, Inovativa e de programas voltados para startups onde também já integrou bancas de jurados, avaliando projetos inovadores. É Community Manager da Techstars (uma das maiores aceleradoras do mundo) e Membro do Comitê da Rede Global de Empreendedorismo, atuando como uma das líderes locais em Sorocaba. Autora de dois livros pela Câmara Brasileira do Jovem Escritor, poetisa e aventureira nas horas vagas.