Ideia: tive uma e agora?

 

Não se iluda! Nem sempre o momento “Eureka” ou aquela sua “ideia brilhante” irá corresponder a algo realmente viável do ponto de vista de negócios – e o importante, neste caso, é que seja, já que aqui no Startup Sorocaba estamos falando de novos negócios, não é mesmo? Ah, e lembre-se também de que esse é um dos principais pontos avaliados pelos investidores.

Embora pareça simples, muitas vezes deixamos de responder a uma pergunta muito básica e indispensável: sua ideia e/ou sua startup solucionam que problema?

(Se você também não soube responder imediatamente a essa pergunta, não se preocupe! Vale o exercício de parar e pensar…).

 

Responda: sua ideia soluciona que problema?

Responda: sua ideia soluciona que problema?

 

Os 3 tipos de respostas sobre a sua ideia

 

As três possíveis respostas para essa pergunta serão:

 

  1. Nenhum: cuidado! A sua ideia pode ser a melhor ideia do mundo, mas se não tiver alguém que a compre (no sentido figurativo ou literal mesmo) não fará nenhum sentido continuar a desenvolvê-la ou mantê-la. E é justamente neste ponto que muitos empreendedores falham: ao criar algo que só faz sentido para eles e que no fim, não chega a ser atrativo em nenhum aspecto – e obviamente por esse motivo não pode ser um modelo de negócios replicado e tão pouco escalável. A dica aqui portanto é: #desapega!
  2. Vários problemas: cuidado redobrado! Muitas vezes a falta de foco pode fazer você gastar tempo e recursos adicionais que poderiam ser melhor utilizados se você focasse em solucionar apenas um problema por vez. É melhor ser reconhecido como excelente em alguma coisa, do que mais ou menos em muitas outras. Uma dica muito importante e que pode ajudá-lo(a) a direcionar seus negócios é investir em nichos, ou seja, em grupos menores do mercado que não estão sendo atendidos ou que são atendidos mas de forma insatisfatória. Isso certamente reduzirá as chances da sua startup dar errado.
  3. O problema “X”: ótimo, mas por melhor que seja a sua ideia ela ainda não vale nada, antes de validá-la com os possíveis clientes. A dica aqui é teste tudo o quanto antes! Não espere ter investido tempo e dinheiro suficientes para descobrir que a sua ideia não era tão boa assim, quanto você pensava… 

 

Geralmente a(s) resposta(s) levam em consideração o motivo pelo qual você decidiu criar a sua startup, um problema já vivenciado por você ou por alguém próximo, ou consideram ainda uma oportunidade de mercado.

Lembre-se de utilizar sempre essa(s) resposta(s) no pitches, apresentações para investidores e/ou mesmo na apresentação do seu produto ou serviço, afinal, se nem você mesmo souber explicar o que a sua startup faz é porque alguma coisa está errada… 

 

Problema x Solução

 

problemas-solucoes

Uma ideia deve ser antes de tudo a resposta para um problema

Então, que problema a sua startup resolve?

Depois de ter respondido a pergunta mais importante de todas é hora de confirmar se você estava mesmo certo. Mas, como assim? Isso mesmo, é preciso validar a sua ideia com as pessoas que já convivem com o problema (ou dor) que você pretende solucionar ou para aquelas que não desejam ter um problema similar futuramente.

Em breve vamos falar  aqui no Startup Sorocaba sobre como e porque validar a sua ideia e se você ainda tiver dúvidas, talvez essa questão fique um pouco mais clara.

Mas voltando a questão da ideia e caso a sua resposta para a pergunta acima tenha sido “nenhum”, para tornar qualquer ideia ou fazer de qualquer ideia, uma ideia brilhante, ou seja, para que ela seja viável é preciso que a sua ideia:

  • Seja simples: do ponto de vista da execução, da promoção, etc. Boas ideias são autovendáveis, conceituais, simples. Inovar muitas vezes significa também não reinventar a roda. 
  • Seja a solução para um problema: todas as startups de sucesso desenvolveram um produto ou serviço que resolvem um problema real, facilita a vida das pessoas, faz com que elas ganhem tempo, evitem preocupações e, geralmente, representam uma vantagem clara em relação à saúde, segurança, etc.

 

 

Não venda ideias. Venda soluções!

 

Um dos erros mais comuns que as startups cometem é tentar resolver problemas que ninguém possui (Paul Graham – Y Combinator, uma das maiores incubadoras do mundo)

 

Para ter sucesso a sua startup deve ser cada vez mais centrada no consumidor e não no produto, como há algum tempo atrás. Assim, lembre-se de que o seu negócio deve investir na resolução de um problema que o consumidor tem e que realmente o incomoda ou que quer evitar, e isso pode se aplicar as soluções para outras empresas também (B2B).

Startups que não compreenderem essa mudança infelizmente entrarão para o grupo daquelas empresas que são criadas e extintas rapidamente.

Ah, e um último recado: é muito importante que se ame o que se faça. No entanto, acredite: se isso tiver valor para outras pessoas, você aprenderá a amar ainda mais o que você faz! 


E você, o que pensa sobre o assunto? Gostou do artigo? Compartilhe conosco sua opinião. Não gostou? Acha que podemos melhorar? Então nos ajude a aprimorar nosso trabalho.

Siga o Startup Sorocaba no Facebook e cadastre-se para receber nossa newsletter e para ser informado sobre todas as novidades.
Compartilhe:

Bacharel em Administração com ênfase em Marketing, especialista em Marketing (MBA em Vendas & Trade Marketing) com larga experiência, atuando no desenvolvimento de marcas, produtos e serviços, gerenciamento de projetos offline e projetos digitais. Presta consultoria na área de marketing, marketing digital e inovação, lecionando como professora convidada em cursos de graduação e MBA. Atuou como BizDev e Curadora de Projetos na Associação Brasileira de Startups (ABStartups) participando diretamente das edições do programa de acesso ao mercado Pitch Corporate (nas verticais Exportação, Educação, in-company), Pitch Gov SP, primeiro programa da América Latina em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE), maior evento da América Latina neste segmento. Atualmente é Sub - Coordenadora do Comitê de Comunidades também na Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Sócia da 4 Legacy Ventures, fundadora do Startup Sorocaba e empreendedora digital, já criou inúmeros projetos digitais e contribuiu para o desenvolvimento de outros, tendo sido também parte da equipe de algumas startups. É uma das organizadoras do Google Business Group Sorocaba, atuando diretamente como manager do Google Business Group Women, além de embaixadora de alguns projetos nacionais e internacionais na área de empreendedorismo e tecnologia (como o Technovation Challenge). Já desenvolveu atividades na Campus Party 2015, ministrou palestras e cursos sobre empreendedorismo, empreendedorismo digital e startups. Foi curadora da arena “Tech4Teens” na Virada Empreendedora 2016, mentora convidada do Comitê Acelera da FIESP, Inovativa e de programas voltados para startups onde também já integrou bancas de jurados, avaliando projetos inovadores. É Community Manager da Techstars (uma das maiores aceleradoras do mundo) e Membro do Comitê da Rede Global de Empreendedorismo, atuando como uma das líderes locais em Sorocaba. Autora de dois livros pela Câmara Brasileira do Jovem Escritor, poetisa e aventureira nas horas vagas.